15 de março de 2017

[Resenha] Anexos - Rainbow Rowell

"Beth Fremont e Jennifer Scribner-Snyder sabem que alguém está monitorando seus e-mails de trabalho. (Todo mundo na redação sabe. É política da empresa.) Mas elas não conseguem levar isso tão a sério, e continuam trocando e-mails intermináveis e infinitamente hilariantes, discutindo cada aspecto de suas vidas.
Enquanto isso, Lincoln O’Neill não consegue acreditar que este é agora o seu trabalho – ler os e-mails de outras pessoas. Quando ele se candidatou para ser “agente de segurança da internet”, se imaginou construindo firewalls e desmascarando hackers – e não escrevendo um relatório toda vez que uma mensagem esportiva vinha acompanhada de uma piada suja. Quando Lincoln se depara com as mensagens de Beth e Jennifer, ele sabe que deveria denunciá-las. Mas ele não consegue deixar de se divertir e se cativar por suas histórias. No momento em que Lincoln percebe que está se apaixonado por Beth, é tarde demais para se apresentar. Afinal, o que ele diria...?"

Lincoln é o responsável por monitorar os e-mails dos funcionários do jornal no qual trabalha. A monitoria consiste em garantir que ninguém use o e-mail institucional para conversas pessoais. E é dessa forma que ele conhece as amigas Beth e Jennifer. Ele acha as duas tão divertidas que simplesmente não consegue enviar a notificação dizendo que estão usando o e-mail de forma ilegal. 

Com o passar do tempo Lincoln se apaixona por Beth, a Crítica de Cinema do jornal. O problema é que ela tem namorado. Chris é guitarrista de uma banda de rock, mas  apesar de morar junto com Beth há um tempo parece não se importar muito com ela. Já Jennifer é casada com Mitch, um cara fofo que sonha em ser pai. Ela, ao contrário do marido, não quer nem saber de ter filhos.
As duas conversam absolutamente sobre tudo através do e-mail institucional e é assim que aos poucos vamos descobrindo os dramas e conflitos dessas duas jovens mulheres. São situações que qualquer pessoa poderia viver e isso facilita a empatia com a história.

“Eu te amo mais do que pretendia amar.”

Esse livro pertence ao gênero Chick Lit e de acordo com o Wikipedia, “Chick Lit é um gênero de ficção dentro da ficção feminina, que aborda as questões das mulheres modernas. Chick-Lits são romances leves, divertidos e charmosos, que são o retrato da mulher moderna, independente, culta e audaciosa". Gosto desse tipo de livro justamente por ser uma leitura leve e divertida, e Rainbow Rowell nos deixa cheios de expectativas.  A gente lê rapidinho e nem percebe.
Anexos foi o escolhido para o Clube do Livro desse mês. Já queria ler a um tempo, então fiquei feliz com a oportunidade. Proporcionou-me boas risadas e várias “discussões” com os personagens (sim, eu converso com os personagens das histórias que leio). 

O personagem que mais gostei foi o Lincoln. Ele é um cara legal e gentil, mas tem baixa autoestima, então não se enxerga desse jeito. Podemos percebê-lo assim através da narrativa de Beth, que o vê pela Redação, mas não tem ideia de quem ele seja. 
Beth e Jennifer também são ótimas personagens, cada uma com suas características e particularidades. A Beth é sempre alegre e a Jennifer é meio paranoica, mas mesmo assim é legal. Eu não gostei muito foi da mãe do Lincoln. Ela não quer que o filho vá morar sozinho e isso me dá ideia de pessoa controladora. Não só por isso, mas também por que ela quer muito que o Lincoln faça as coisas da maneira dela. Essa foi a minha impressão, mas talvez seja só coisa de mãe mesmo.

“As coisas melhoram – doem menos – com o tempo. Se você permitir.”
  
Espiar os e-mails delas não é algo muito ético da parte de Lincoln, afinal de contas a função dele é checar apenas quando o sistema emite sinal de alerta, mas confesso que é o que mais gostei na história, pois é um diálogo narrado de forma diferente. Em relação ao final, algumas pessoas disseram que é previsível, mas para falar a verdade não achei tão previsível assim. Por mais que os e-mails sejam lidos nenhum dos personagens principais se conhece e isso fazia com que me perguntasse se eles se conheceriam ou não. Essa dúvida surgiu por conta da maneira como a autora escreveu Eleanor e Park. Imaginei que talvez ela seguisse a mesma linha de final aberto. Já adianto que não foi assim, Anexos tem um final bem fechadinho.
O livro é mais que recomendado para os fãs do gênero e também para aqueles que nunca leram algo do tipo.

Compare e compre: Submarino| Saraiva| Americanas| Cultura