15 de dezembro de 2017

Decoração de Natal

Oi, bonitos e bonitas, tudo bem? Natal é uma das minhas datas favoritas e fico cheia de expectativas para enfeitar a casa. Lembro que houve um ano que minha mãe jogou nossa árvore fora por que estava bem velha e pensei que naquele ano não teríamos decoração. Foi então que o marido da Pah, do blog Livros e Fuxicos, fez um post com dicas de decoração. Me inspirei no post dele e criei uma decoração simples, porém legal com os enfeites que ainda tinha em casa. Por isso decidi nesse ano decidi compartilhar com vocês algumas ideias que utilizei aqui em casa. Acabei esquecendo de tirar as fotos (perdoem essa gafe) e por isso vou usar imagens encontradas na internet. Sei que faltam apenas dez dias para o Natal, mas ainda dá tempo de decorar seu cantinho e receber os convidados com estilo. A ideia é fazer uma decoração simples e bonita, utilizando coisas que você já tem em casa ou que têm um custo acessível. Vamos lá?

25 de outubro de 2017

O livro mais amorzinho que já li!

Oi, gente. Tudo bem? No vídeo de hoje eu falo um pouquinho sobre o livro Trago seu amor de volta sem pedir nada em troca, do Ique Carvalho. É uma coletânea de textos do autor que falam sobre amor em suas diversas formas.



Compre aqui: AmazonLivraria Cultura

9 de outubro de 2017

Dizendo sim a dizer não àquilo que faz mal



No início de setembro decidi dizer sim a algo que me fazia mal. Decidi dizer sim a dizer não a um emprego que só estava me consumindo e acabando com minha saúde mental. Eu decidi dar um ponto final a algo que me desanimava e me impedia de enxergar as coisas boas e simples da vida. E não pense você que eu tinha condições financeiras para isso.

20 de agosto de 2017

Amanda Bistafa, a Garota Resiliente


Numa quinta-feira, após um longo dia de trabalho e algumas horas de estudo, decidi abrir o aplicativo Kindle para ler alguma coisa e distrair a mente. Encontrei na minha biblioteca o livro “Garota Resiliente” e confesso envergonhadamente que não me recordo como esse livro foi parar lá. Decidi ver do que se tratava. 

20 de julho de 2017

[Resenha] O navio das noivas - Jojo Moyes

"Austrália, 1946. É terminada a Segunda Guerra Mundial, chega o momento de retomar a vida e apostar novamente no amor.
Mais de seiscentas mulheres embarcam em um navio com destino a Inglaterra para encontrar os soldados ingleses com quem se casaram durante o conflito.
Em Sydney, Austrália, quatro mulheres com personalidades fortes embarcam em uma extraordinária viagem a bordo do HMS Victoria, um porta-aviões que as levará, junto de outras noivas, armas, aeronaves e mil oficiais da Marinha, até a distante Inglaterra. As regras no navio são rígidas, mas o destino que reuniu todos ali, homens e mulheres atravessando mares, será implacável ao entrelaçar e modificar para sempre suas vidas.
Enquanto desbravam oceanos, os antigos amores e as promessas do passado parecem memórias distantes. Ao longo da viagem de seis semanas apesar de permeada por medos, incertezas e esperanças amizades são formadas, mistérios são revelados, destinos são selados e o felizes para sempre de outrora não é mais a garantia do futuro que foi planejado.
Com personagens únicas e uma narrativa tocante, Jojo Moyes conta uma história inesquecível que captura perfeitamente o espírito romântico e de aventura desse período da História, destacando a bravura de inúmeras mulheres que arriscaram tudo em busca de um sonho.
O navio das noivas foi inspirado na história da avó da autora, que fez a mesma travessia relatada no romance para reencontrar o marido no período pós-guerra, e cada capítulo traz citações não ficcionais de esposas e oficiais que viajaram nesses navios."

O fim da Segunda Guerra Mundial chegou e é hora dos reencontros. O navio HMS Victoria sai de Sidney rumo à Inglaterra levando mais de seiscentas mulheres que desejam reencontrar os maridos, com os quais se casaram durante o conflito. Elas partem em direção a um futuro incerto, mas cheias de esperança. 

12 de julho de 2017

[Resenha] Zac e Mia - A.J. Betts

"A última pessoa que Zac esperava encontrar em seu quarto de hospital era uma garota como Mia - bonita, irritante, mal-humorada e com um gosto musical duvidoso.
No mundo real, ele nunca poderia ser amigo de uma pessoa como ela.
Mas no hospital as regras são diferentes. Uma batida na parede do seu quarto se transforma em uma amizade surpreendente.
Será que Mia precisa de Zac? Será que Zac precisa de Mia? Será que eles precisam tanto um do outro?
Contada sob a perspectiva de ambos, Zac e Mia é a história tocante de dois adolescentes comuns em circunstâncias extraordinárias."

Zac tem leucemia e fez transplante de medula óssea, e agora espera o fim de seu período de isolamento para ir para casa. 
Mia tem osteosarcoma, que é um tipo de câncer no osso, e é a nova vizinha de quarto de Zac. Ela não está lidando bem com essa nova descoberta. Após algumas batidas na parede e espiar pela janela do quarto do garoto, Mia encontra Zac no facebook e decide adicioná-lo. Como Zac está isolado não pode sair do quarto e o chat da rede social é o único meio de comunicação que eles têm. Por conta do tratamento os dois tem o hábito de acordar às 3h da manhã e é nesse horário improvável para conversas que compartilham seus medos e expectativas em relação a doença.

"Há tanta coisa que ela ainda não compreende: que fica melhor, que não é culpa dos médicos. 'Não lute', eu quero dizer. 'Não puxe a alavanca da Saída de Emergência. Tome as pílulas e aproveite o passeio como der'."

11 de junho de 2017

Como surgiram as festas juninas?


Olá, pessoas, tudo bem? Não sei vocês, mas para mim junho é um dos meses mais legais, afinal de contas temos festa junina. Essa tradição é bem forte aqui onde moro e algumas vezes as festas se estendem até o mês de agosto. E por tanto gostar decidi pesquisar a origem dessa festa e compartilhar com vocês.