26 de março de 2015

Qual o impacto que um livro causa em nossa vida?

                                                    Foto: tumblr

Certo dia me peguei pensando no impacto que um livro pode causar na vida de alguém. Alguns são divertidos e nos arrancam ótimas gargalhadas; outros são tão tristes que nos fazem chorar. E ainda há aqueles com os quais nos identificamos tanto que no final da história ficamos até sem ar. Isso aconteceu comigo.
Decidi ler Quem é você, Alasca? por causa da sinopse e também por algumas resenhas que li por aí. Tinha muita curiosidade em saber quem era essa tal de Alasca (e também por que ela tinha esse nome). O começo foi divertido e engraçado, e às vezes eu pensava: "Nossa, essa menina é maluca!". Só que lá pelas tantas da história acontece uma tragédia que me trouxe à memória uma lembrança difícil e dolorosa. Então eu chorei. E chorei muito.
Fomos discutir a história em um Clube do Livro do qual eu fazia parte e a galera não gostou muito desse livro. Confesso que fiquei um pouco frustrada, mas entendo que cada um tem sua opinião. Depois desse episódio fiquei me perguntando como pode um livro mexer tanto com alguém. Ainda mais quando a história é ficção. Então cheguei a conclusão que essa é a "magia" dos livros. É nos ensinar coisas novas, trazer lembranças a tona e nos fazer refletir sobre diversos assuntos; é nos ensinar a lidar com algo que não sabemos o que fazer; é nos deixar intrigados, às vezes mudar nossa forma de pensar sobre algo ou nos fazer enxergar certas coisas por um outro olhar. E então me senti grata por temos os livros para nos ajudar a ver a vida de uma forma diferente. Talvez sem eles isso não seria possível.

11 comentários:

  1. Futura psicóloga também! <3
    Nossa, foram tantos livros que impactaram a minha vida.
    Todos tem a acrescentar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Sarah, todos eles tem algo a nos acrescentar.

      Excluir
  2. Oi Erica!
    "Alasca" é meu livro favorito do John Green. Não me fez chorar, mas também fiquei refletindo sobre muitas coisas ao final da leitura. Acho que quando um autor sabe criar bons personagens, que soem como verdadeiros, seus dramas acabam por impactar o leitor ou ao menos fazê-lo refletir, mesmo que seja apenas ficção.. Nesse caso, é inacreditável que tenha sido o primeiro livro do autor, né?
    Beijos
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para um primeiro livro ele se saiu muuuuuito bem! O John Green é um dos meus autores favoritos.

      Excluir
  3. Oooi,

    Eu tenho esse livro mas ainda não li, sempre vejo coisas negativas sobre ele e fico muito feliz que você tenha gostado de ter lido.
    Acho que todo livro traz um ensinamento, traz algo bom ou ruim. E adoro quando isso acontece.
    Ótimo texto!


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana Paula! Recomendo apenas que você leia e tire as maiores lições possíveis. Como você mesma disse, todo livro traz algo, seja bom ou ruim.
      Beijos

      Excluir
  4. Oi minha flor! Parabéns pelo blog! Pode visitar o meu?
    www.leitorageek.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Erica, adorei seu texto, falou tudo que eu penso. Eu sinceramente não gostei de Quem é você, Alasca? . Achei a história um pouco superficial, mas isso vai de opinião, respeito muito a sua! Eu li recentemente Como Viver Eternamente e me causou o mesmo impacto que você citou, chorei muito pelo fato de já ter acontecido na minha família uma coisa que acontece no livro.
    Livros são a mais inesgotável fonte de magia, e eu não sei o que seria de mim sem eles.
    Beijos, lendocomabianca.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como Viver Eternamente parece ser um livro lindo. Li apenas a sinopse e já adicionei à minha lista de "Quero Ler".
      Beijos

      Excluir
  6. Olá Erica,
    Todos os livros nos ensinam algo, mas na semana passada li dois que mexeram muito comigo e foram verdadeiros ensinamentos de vida e que aconselho a todos que leiam não se vão desiludir, são eles:"A princesa que acreditava em contos de fada" e "Sete minutos para a meia noite" são livros fabulosos que focam temas como a violência doméstica psicológica e como lidar com a perda de alguém que amamos muito.
    Como podem ver não tem nada a ver com o título mas não percam estas leituras.
    Uma leitura que já fiz à algum tempo e mexeu muito comigo foi A saga de um pensador de Augusto Cury.
    Um livro é uma janela para o interior e para a sabedoria.
    Blog atmosfera dos livros
    Beijocas e boas leituras.

    ResponderExcluir