28 de agosto de 2016

Bienal do Livro: como surgiu?

Nesse fim de semana começou a 24ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo. Eu estava consolando a mim mesma, pois infelizmente não poderei ir, quando me surgiu o seguinte pensamento: como começou a primeira bienal? Então resolvi pesquisar e compartilhar as informações com vocês.

A primeira Feira Popular do Livro foi montada pela CBL (Câmara Brasileira do Livro), em 1951, e foi realizada na praça da República, no esforço de introduzir no país a tradição européia das feiras de livros encontradas na França, na Alemanha e na Itália. Em 1961 foi promovida, em parceria com o Museu de Arte de São Paulo, a 1ª Bienal Internacional do Livro e das Artes Gráficas, que se repetiu em 1963 e 65. Em 1971, a CBL organizou o 1º estande brasileiro na Feira de Frankfurt.



A 2ª Bienal, em 1972, chegou a 80 mil visitantes e o de expositores passou de 700. Em 1996, para abrigar um maior número de expositores e proporcionar maior conforto ao público, ela passou a ser realizada no Expo Center Norte. Em razão do crescimento contínuo de público e expositores, em 2002, ela foi para o Centro de Exposições Imigrantes (com 45 mil metros quadrados de área), até finalmente chegar, em 2006, ao Anhembi, o maior centro de exposições da América Latina. Em 2008, a Bienal chegou a sua 20ª Edição e o público infanto-juvenil foi contemplado com o projeto Ler é a Minha Praia.

Atualmente, a CBL organiza a Bienal Internacional do Livro de São Paulo, o Prêmio Jabuti, a Escola do Livro e participa de outras 13 feiras, sendo oito nacionais e cinco internacionais.

                                                                                                               Fonte: http://www.cbl.org.br/telas/cbl/historia.aspx


Sei que a história é curta, mas achei os fatos citados muito interessantes e dignos de compartilhamento. Nunca tive a oportunidade de ir à Bienal de São Paulo, mas fui em uma edição realizada em Brasília e posso dizer que a experiência foi válida. Vi vários stands, não só de editoras, mas também de sebos. É um local de clima agradável e cheio de gente com um objetivo em comum. Mas tenho uma advertência a fazer: dá vontade de comprar tudo! hahaha



5 comentários:

  1. Tudo que puder incentivar a leitura é louvável.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Amapola, concordo com vc. O incentivo a leitura é sempre válido.
      Beijos

      Excluir
  2. Eu não fui na Bienal ainda :(
    Lugar maravilhoso rs
    Beijos,
    http://www.fabulonica.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Eu também não fui, mas tenho esperanças de conseguir ir na próxima :)
      Se vc for me conta como foi, tá?
      Beijos

      Excluir
  3. Olá Erica, tudo bem? Eu não fui na Bienal, nunca consigo ir, morar no interior às vezes é o oh!

    Marquei você em uma TAG, dá uma passadinha no meu cantinho pra conferir.

    Beijoooo! ^.^

    http://mundoliterariodacecy.blogspot.com.br/2016/09/beds-tag-dias-da-semana-em-livros.html

    ResponderExcluir