22 de agosto de 2016

[Resenha] A Lista de Brett - Lori Nelson Spielman

"Brett Bohlinger parece ter tudo na vida – um ótimo emprego como executiva de publicidade, um namorado lindo e um loft moderno e espaçoso. Até que sua adorada mãe morre e deixa no testamento uma ordem: para receber sua parte na gorda herança, Brett precisa completar a lista de sonhos que escreveu quando era uma ingênua adolescente.
Deprimida e de luto, Brett não consegue entender a decisão de sua mãe. Seus desejos adolescentes não têm nada a ver com suas ambições de agora, aos trinta e quatro anos. Alguns itens da lista exigiriam que ela reinventasse sua vida inteira. Outros parecem mesmo impossíveis. Com relutância, Brett embarca numa jornada emocionante em busca de seus sonhos de adolescência."

Compre aqui: Amazon  

Brett Bohlinguer é uma mulher de 34 anos que acabou de perder a mãe, que era seu porto seguro. Um pouco antes do almoço do funeral ela decide se retirar do meio da multidão que se encontra na sala de estar da casa de sua mãe, e vai até o quarto dessa mulher que tanto ama. Enquanto revira o closet atrás de uma garrafa de champanhe, Brett encontra um caderno de capa de couro vermelha. Ela está diante do diário de Elizabeth Bohlinger. Dentro do diário tem uma carta escrita por Elizabeth. Ela pede que a filha leia o diário quando estiver se sentindo mais forte.
Alguns dias depois acontece a leitura do testamento. Brett se prepara para assumir a presidência da empresa de cosméticos da família. Mas algumas surpresas foram reservadas para esse dia. Uma delas é a exigência da mãe de Brett para que ela receba sua parte da herança: cumprir as metas de uma lista escrita quando ela tinha 14 anos de idade.

Ao ouvir essa notícia ela começa a se questionar por que a mãe fez isso. Afinal de contas, ela mudou muito e suas metas de vida já não mais as mesmas. Ou será que ela usa essa justificativa como desculpa, quando na verdade o que fez foi sufocar os próprios sonhos?
“O medo de mudanças nos faz estagnar.”
Sou o tipo de pessoa que se apaixona pelo livro só por conta de uma capa bonita. Somente depois é que leio a sinopse. E com esse não foi diferente. Ele já estava na minha lista de desejados quando li uma resenha no blog Estante da Rob. Então depois de ler essa resenha o amor e a curiosidade pela livro aumentaram ainda mais.
O livro começa de forma triste. Além da morte da mãe da Brett, ela passa por diversos momentos difíceis. Dá vontade de chorar diante do sofrimento dela. O que a ajuda a passar por esse sofrimento é a maravilhosa família que ela tem (mesmo com um dos irmãos sendo quase a cópia fiel do pai mesquinho deles) e também Brad, o advogado de sua mãe que acaba se tornando um grande amigo. Graças a essa exigência de Elizabeth, Brett descobre coisas do seu passado que jamais imaginou existirem. É uma história repleta de reviravoltas.
Brett passou a vida inteira tentando agradar o pai, um sujeito ambicioso que se sentia ameaçado pelo sucesso da esposa. O tipo de pessoa impossível de se agradar. Ela é cheia de traumas graças a ele. Como se isso já não fosse ruim o suficiente, ela namora um cara extremamente egoísta, incapaz de olhar para as necessidades dela e de pensar em seu bem-estar.
A realização dos itens da Lista de Sonhos da Brett permite que ela conheça realidades muito diferentes da sua. Graças a isso nossa protagonista vive um processo de redescoberta de si mesma e também de amadurecimento.
Ao longo da história surgem três possíveis pretendentes para ela. Isso é bom por que não sabemos com quem ela vai ficar, então não é algo previsível. A cada página sentimos uma necessidade imensa de terminar o quanto antes a leitura para saber com quem a Brett vai ficar e também descobrir se ela conseguirá cumprir todos os itens de sua lista.
Essa é uma história com final lindo, surpreendente e emocionante! Tem alegrias e tristezas, momentos leves e difíceis. Poderia ser a história de qualquer pessoa e é isso que faz o livro ser tão incrível. A autora nos mostra que devemos correr atrás dos nossos sonhos, mas que encontraremos obstáculos no caminho. Ela também nos mostra que não devemos desistir diante das dificuldades, e sim enfrenta-las. Obrigada, Roberta, por aguçar minha curiosidade. Foi graças a você que decidi ler essa história maravilhosa.